IR 2019 - Como se organizar para prestar as contas ao Leão



Quem enviar a declaração no início do prazo também recebe mais cedo a restituição caso tenha direito a ela. Os valores começam a ser pagos em junho de cada ano pelo governo e seguem até dezembro, em sete lotes. Se o declarante não apresentar todas os documentos, pode cair na malha fiscal e atrasar a sua restituição de imposto.


Para facilitar a preparação do contribuinte, a Controlpax Contabilidade e Gestão listou os principais documentos para a declaração do IR 2019. Confira:


- Cópia da declaração do IR de 2018 impressa, arquivada na memória do computador, gravada em CD ou em pen drive;


- Título de eleitor para o contribuinte que for declarar pela primeira vez;


- Informes de rendimentos recebidos das fontes pagadoras (no caso de assalariados, autônomos);


- Informe de rendimentos do INSS (no caso de quem recebe benefícios previdenciários) ou de entidades de previdência privada;


- Informes de rendimentos financeiros fornecidos por bancos;


- Informes de pagamento de contribuições a entidades de previdência privada. É preciso nome e CNPJ da entidade;


- Recibos/carnês de pagamento de despesas escolares dos dependentes ou do próprio contribuinte. É preciso nome e CNPJ dos estabelecimentos de ensino;


- Recibos de aluguéis pagos/recebidos em 2018;


- Nome e CPF dos beneficiários de despesas com saúde, médicos, dentistas e psicólogos;


- Nome e CNPJ dos beneficiários de pagamentos a pessoas jurídicas, como hospitais, planos de saúde, clínicas de exames laboratoriais, entre outros;


- Nome e CPF de beneficiários de doações/heranças e respectivo valor;


- Nome e CPF dos dependentes;


- Nome e CPF de ex-cônjuges e de filhos para comprovar o pagamento de pensão alimentícia;


- Dados do empregado doméstico com os recolhimentos das contribuições ao INSS. É preciso nome, CPF e NIT do empregado e o valor total pago em 2018;


- Escrituras ou compromissos de compra e/ou venda de imóveis, terrenos, adquiridos ou vendidos em 2018;


- Documento de compra e/ou venda de veículos em 2018, além de marca, modelo, placa e nome e CPF/CNPJ do comprador ou do vendedor;


- Documento de compra de veículos ou de bens por consórcios em 2018;


- Documentos sobre rescisões trabalhistas, com valores individualizados de salários, férias, 13º salário, FGTS, entre outros.


Este ano em até 24hs a Receita federal vai informar se você caio ou não na malha fina.


Agora que você já entende melhor sobre a declaração do DIRPF (Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física), é importante ter o auxílio de um contador ao fazer a declaração e evitar qualquer tipo de penalidade ou prejuízo devido a anotações erradas, já que os valores incluídos podem aumentar o diminuir a quantia a ser paga.



21 visualizações

© 2020  Por Controlpax Contabilidade, Todos os direitos reservados.